Caros líderes, vamos falar sobre mulheres?

Comentários como os proferidos pelo Presidente da República Jair Bolsonaro e pelo Ministro da Economia Paulo Guedes em relação à primeira-dama da França, a Senhora Brigitte Macron, vão além de ofensas pessoais – repreensíveis por si só pelo cargo que ambos ocupam, mas atingem a todas as mulheres de forma mais profunda.

Há quem diga que o tema não merecia a atenção midiática que teve, que se trata de distração de assuntos mais relevantes como a agenda econômica. Nós discordamos. Até porque, igualdade de gênero é também uma questão econômica.

O julgamento de qualquer pessoa em função da sua aparência contraria o respeito à dignidade humana. Tanto pior, a manifestação de julgamento sobre a aparência de uma mulher por uma autoridade pública normaliza e reforça na sociedade traços machistas que, em última instância, restringem o desenvolvimento das mulheres.

O reconhecimento do impacto negativo desse tipo de discurso é o primeiro passo para a adoção de ações que promovam a igualdade de gênero e, nesse sentido, parabenizamos o Ministro Paulo Guedes pelo pedido público de desculpas.

Acreditamos que o debate acerca do tema – necessariamente incluindo os homens – pode trazer luz aos padrões interiorizados, e muitas vezes inconscientemente replicados, que situam a mulher em uma posição secundária. Padrões esses que indiretamente explicam a ausência de mulheres em cargos de liderança no Brasil, a despeito de diversos estudos indicarem os prejuízos econômicos e sociais dessa exclusão.

A maior participação das mulheres na economia incrementaria o PIB mundial em US$ 28 trilhões até 2025 segundo as Nações Unidas (UNFPA). De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), as desigualdades de gênero causam, em média, uma perda de 15% da renda dos países – uma perda que, no cenário atual, o Brasil não pode custear.

Não é pauta de direita ou esquerda, é desenvolvimento.

Importa observar que o Estado brasileiro já assumiu compromissos internacionais relativos ao tema. No âmbito do G20, por exemplo, o Brasil se comprometeu a diminuir em 25% a desigualdade de gênero no mercado de trabalho até 2025.

Diante desse quadro, convidamos as lideranças masculinas da atual Administração Pública brasileira a incluir a pauta nas suas agendas.

Milhares de homens ao redor do globo já fazem isso por meio do HeforShe. Trata-se de um movimento auspicioso de solidariedade pela igualdade de gênero lançado pelas Nações Unidas. Esse pode ser um caminho, mas certamente não é o único.

Inspirada em iniciativas como essa, a Women Inside Trade (WIT) foi criada em 2017 para promover a igualdade de gênero em todas as esferas da sociedade e, em particular, no comércio internacional. A associação conta com mais de 250 mulheres profissionais – incluindo autoridades públicas, empresárias e acadêmicas, no Brasil e no exterior, além de parcerias com outras organizações.

Estamos convictas de haver profissionais do sexo feminino de extrema competência e mérito – independentemente de suas aparências – e estamos à disposição para apoiar o Governo Federal em prol de maior representatividade qualificada.

______________________________

* Integram a WIT advogadas, professoras, diplomatas, servidoras públicas de diversos ministérios e agências reguladoras, funcionárias de organismos internacionais e representantes de alto nível do setor privado de diferentes setores da economia brasileira. As opiniões aqui expressas não coincidem necessariamente com a posição das entidades a que pertencem.


Um comentário sobre “Caros líderes, vamos falar sobre mulheres?

Deixe uma resposta para Eliane Nunes Viana Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s